Você conhece todas as modalidades de pesca que podem ser praticadas? Sabe as técnicas e equipamentos utilizados em cada uma delas?
Se você for amante de águas salgadas, poderá se aventurar em pescarias em alto mar, em costões ou mesmo em repontos da maré.
Caso prefira pescar em locais de água doce, poderá optar por rios, lagos ou tanques em pesqueiros.
Mas e quanto a forma de pescar? Bom é justamente isso que falaremos agora.
O ato de pescar usando o equipamento habitual, vara, linha, carretilha ou molinete e, anzol, é exatamente o mesmo, mas, a forma de pescar pode ser diferente. Veja só:

Pesca Oceânica:

oceanicaModalidade em que costumam ser usados barcos com motores potentes e equipamentos caros. Nela são enfrentados alguns dos maiores desafios da pesca esportiva, como os Atuns e os peixes de bico, barracudas, marlins e etc. Esses animais podem chegar a mais de 250 kilos. Realizada nas chamadas correntes do mar azul, de águas quentes e transparentes, ricas em pequenos peixes. Aqui é fundamental a presença de alguém que tenha conhecimento específico . A captura de um peixe exige um bom trabalho em equipe. A pesca é feita com o barco em movimento (corrico), o que é mais comum. Os peixes de bico podem ser pescados com equipamentos de fly e na pesca com iscas artificiais.

Pesca de Praia:

pesca de praiaEsta pescaria é de certa forma a que todos nós, mesmo os que não pescam, já vimos vez ou outra em alguma praia.
Consiste no ato de pescar em praias que tanto podem ser as de tombo (com água funda desde o começo) ou mesmo em praias consideradas rasas, das quais a água do mar tende a se tornar mais profunda conforme o afastamento da faixa de areia. São praticadas geralmente com varas longas que podem variar entre 2,5 e 5 metros de comprimento, usando normalmente linha fina, para que a isca seja menos arrastada pela ação das ondas e atinja uma maior distância.
Os arremessos costumam ser longos ou visar canais (locais mais profundos nas arrebentação), que são visíveis pela ausência de espuma na água. Uma variante desse estilo é a pescaria em que se entra no mar até a altura da cintura, ou do peito, usando vara de bambu ou telescópica, numa pesca que exige resistência para se manter entre a quebra das ondas.

Pesca de Corrico:

corricoCorricar é um termo muito utilizado pelos pescadores. Significa dizer que a embarcação em que se está, permanecerá em movimento e com o motor ligado. O pescador preparará sua tralha e lançará o equipamento na água para que a isca, que pode ser natural ou artificial, seja arrastada pelo movimento do barco. Isso dará a impressão para o peixe que se pretende fisgar, que a isca está viva e pronta para ser atacada. Nesta modalidade, o comprimento da vara não precisa ser tão grande, todavia, ela deve ser reforçada para suportar a briga e a força do peixe junto com o movimento da água. Costuma-se nesta situação utilizar carretilha, por apresentar melhor desempenho se comparado com molinetes.

Pesca de Rodada:

rodadaNesta modalidade utiliza-se um barco que deve descer o rio no curso da correnteza, enquanto a isca vai se arrastando pelo fundo do rio. Aqui o que mais chama a atenção é que não se pode fazer movimentos bruscos com o barco nem muita movimentação, para que isso não espante os peixes do local. Antigamente usavam-se varas de bambu com linha grossa ou linha de mão. Hoje, varas de molinete e carretilha também são utilizadas nesta técnica.

[clear]

Pesca de Batida:

Esta pescaria deriva da pesca de rodada e funciona quase da mesma forma. O barco vai descendo próximo à margem do rio e o pescador vai batendo a isca na água como se fosse uma frutinha caindo para atrair os peixes que ficam no entorno. Essa modalidade é muito utilizada na pesca do pacu. Neste caso, o que mais se utiliza é a velha e boa vara de bambu.

Pesca de Barranco:

34Essa é a pescaria mãe de todas as outras. A mais antiga e difundida de todas. Nela, o pescador coloca sua tralha em ação na beira de um lago, rio, represa ou afim e, espera o peixe fisgar sua isca. Aqui, não tem muita regra para o equipamento utilizado. Pode-se usar tanto carretilha, omo molinete, ou até mesmo, varas simples de bambú ou telescópicas com linhas de mão. A maioria dos pescadores lança mão da chamada ceva do local para atrair os peixes. Cevar nada mais é do que jogar na água ração para peixes, quirera (farinha de milho), massa ou qualquer outro alimento. Isso acostuma o peixe a se alimentar sempre no mesmo local . Após atraí-lo basta lançar o anzol no local certo para obter sucesso.

Pesca de Arremesso:

overheadTrata-se de uma das modalidades mais técnicas que existe e a cada dia vem ganhando mais adeptos. Neste tipo de pescaria é necessário conhecer o comportamento dos peixes, bem como as características dos locais onde se pretende pescá-los. A pesca de arremesso pode ser feita com iscas naturais ou artificiais. Movimenta-se a isca (que pode ser feita de penas, metal, plástico, madeira, etc.) de modo a trabalhá-la dando impressão semelhante de um possível alimento do peixe predador. Esse alimento pode ser um outro peixe, um sapo, uma pequena cobra. A isca poderá simular estar fugindo, ferida, se alimentando ou simplesmente nadando. As iscas artificiais mais utilizadas são os plugs de meia água, de fundo e de superfície; jigs, colheres e spinners. Nessa modalidade, o arremesso deve ser o mais preciso possível, pois isto fará a diferença no sucesso da pescaria.

Pesca de Fly:

flypescaEssa pescaria apesar de ser muito antiga, não é uma das mais difundidas do Brasil. Nela, o diferencial começa no equipamento. Para pescar é necessário a utilização de uma vara específica, que é normalmente comprida e bem flexível, uma linha bem grossa e comprida, ligada a um carretel que parece uma bobina. O show fica por parte das iscas que são atadas manualmente com fios, penas, pêlos e linhas de costura. Elas imitam moscas, daí o nome fly, que significa mosca em inglês. Como estas iscas são extremamente leves, quem faz a maior parte é a linha, que deve ser lançada no ar com pequenos golpes, quase como um movimento de chicote.

Curtiu esse ABC da Pesca? Aproveite e deixe seu comentário logo abaixo.
Total 7 Votes
1

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

7 thoughts on “ABC da Pesca – Modalidades de Pesca

  1. Iwat says:

    que tal ruben soy javi ya estoy mirando la pignaa web de momento un poco por alto y decirte que personalmente me gusta como esta realizada y con las fotos que sirven para hacerse una idea de las capturas y las poteras que se utilizan. bueno voy a seguir mirando mas detenidamente y lo dicho ya te llamo para quedar a ver si hacemos una buena pescata de calamares tambien con ganas de una invitacion por tu parte para probar esa zodiac y mientras que no tengas el titulin ya sabes si quieres dar una vuelta con ella me avisas y aqui tienes un patron de primera ! Saludos ya nos vemos

    • Jennyca says:

      I write a leave a response when I esceliaply enjoy a article on a site or if I have something to valuable to contribute to the discussion.Usually it is triggered by the fire displayed in the post I looked at.And after this post South America | Life Of Sol. I was actually moved enough to post a thought 😛 I actually do have some questions for you if it’s allright. Could it be simply me or does it look like like some of the responses come across like written by brain dead individuals? And, if you are posting on other online social sites, I’d like to follow everything new you haveto post. Would you make a list the complete urls of your social sites like your Facebookpage, twitter feed, or linkedin profile?

Deixe uma resposta

CLOSE
CLOSE