Dourado

Nome Popular: Dourado

Nome Científico: Salminus brasiliensis, S. franciscanus

Família: Characidae

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Bacias do Paraguai, Paraná, Uruguai e São Francisco.

DESCRIÇÃO

Peixe de escamas. A espécie das bacias do Paraná, Uruguai e Paraguai é Salminus brasiliensis e a do São Francisco é S. franciscanus. Possui coloração amarelo-ouro com reflexos avermelhados. Cada escama possui um filete negro no meio, formando riscas longitudinais da cabeça à cauda, até abaixo da linha lateral. Na época da reprodução, aparecem espículas nos raios da nadadeira anal do macho tornando-a áspera. Pode alcançar mais de 1m e 25kg, mas exemplares desse porte são raros. O dourado é o maior peixe de escamas da bacia do Prata, conhecido como o “rei do rio”.

ECOLOGIA

Espécie piscívora, predadora voraz, alimenta-se de pequenos peixes nas corredeiras e na boca das lagoas, principalmente durante a vazante quando os peixes migram para o canal principal. Nada em cardume e realiza longas migrações reprodutivas. A desova ocorre de novembro a janeiro. Tem grande importância comercial e esportiva.

EQUIPAMENTOS

Varas de ação média a pesada com linhas de 17, 20, 25 e 30 lb. É indispensável o uso de empate de arame ou de cabo de aço encapado com no mínimo 30cm de comprimento. Os anzóis mais usados são os de nº 5/0 a 8/0.

ISCAS

As iscas artificiais que apresentam melhores resultados são os plugs de meia água e as colheres, no corrico ou no arremesso em direção às margens. Iscas naturais como tuvira, lambari, curimbatá e piraputanga também são bastante produtivas, podendo ser utilizadas na rodada, com uma pequena chumbada para mantê-las na coluna d’água, ou arremessando repetidamente em direção à margem.

DICAS

Esse peixe costuma dar saltos espetaculares quando fisgado, mas o pescador não pode bambear a linha, porque, como a boca do dourado é difícil de ser perfurada, o peixe consegue “cuspir” a isca. Os melhores locais de pesca são corredeiras, cachoeiras, e as margens de barranco para o corrico com isca artificial.

PESO E COMPRIMENTO MÁXIMOS REGISTRADOS

Salminus brasiliensis – dourado (bacias do Paraná, Uruguai e Paraguai) 31.400g/100cm
Salminus franciscanus– dourado (bacia do São Francisco)75 cm

2 pensamentos sobre “Dourado

Deixe um comentário para gilberto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda
Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.