Matrinxã

matrinxa1 (1)

Nome Popular: Matrinxã

Nome Científico: Brycon amazonicus spp.


Família: Characidae


DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Bacias amazônica e Tocantins-Araguaia. Na bacia do São Francisco ocorre o Brycon orthotaenia também conhecido como matrinxã.

DESCRIÇÃO

Matrinchã também um nome vulgar atribuído a diversas espécies do gênero Brycon. São peixes de escamas;possuem o corpo alongado, um pouco alto e comprimido. A coloração é prateada, com as nadadeiras alaranjadas, sendo a nadadeira caudal escura. Apresenta uma mancha arredondada escura na região umeral. Os dentes são multicuspidados dispostos em várias fileiras na maxila superior. Algumas espécies podem alcançar 60cm de comprimento total e 5kg.

ECOLOGIA

Espécies onívoras: alimentam-se de frutos, sementes, flores, insetos e, ocasionalmente, de pequenos peixes. Realizam migrações reprodutivas e tróficas. Nos rios de água clara, é comum ver cardumes de matrinxã, se alimentando debaixo das árvores, ao longo das margens.

EQUIPAMENTOS

Equipamento do tipo médio, com linhas de 10 a 17 lb. e anzóis de nº 2/0 a 6/0.

ISCAS

Iscas artificiais, como colheres e plugs; iscas naturais, frutos, flores, insetos, minhoca, coração e fígado de boi em tirinhas.

DICAS

Podem ser encontradas nas corredeiras e remansos dos rios. Quando fisgada, a tendência da matrinxã é levar a isca para cima, saltando fora d’água.

PESO E COMPRIMENTO MÁXIMOS REGISTRADOS

Brycon falcatus – matrinxã-miúda (bacia amazônica – 1000g / 37cm
Brycon amazonicus – matrinxã (bacia amazônica) – 46cm
Brycon orthotaenia – matrinxã (bacia do São Francisco) – 33cm

 

Fonte: PNDPA IBAMA

 

4 pensamentos sobre “Matrinxã

  1. Anonymous diz:

    SEMPRE É MUITO BOM SABER MAIS DE NOSSAS ESPÉCIES. MAS ESTÃO FALTANDO ESTUDOS SOBRE A MATRINXÃ. EU JÁ CAPTUREI EXEMPLARES DE MAIS DE 05 KG E JÁ VI ESPÉCIMES DE 6,5 KG, MORTOS, NA MÃO DE RIBEIRINHOS. UMA PENA QUE AQUI NO NORTE DO MATO GROSSO, POR CAUSA DA PESCA PREDATÓRIA E DA COLOCAÇÃO INDISCRIMINADA DE SOJA NAS CEVAS ILEGAIS, ESTÃO ACABANDO COM A ESPÉCIE, CFE. PUBLICADO EM UM VÍDEO QUE POSTEI NO YOUTUBE marcos170168, http://youtu.be/lm8vvjdNNZ8. A PARTIR DE JULHO ESTAREI COLABORANDO COM A UFMT DE SINOP MT, QUE VAI INICIAR ESTUDOS SOBRE A ESPÉCIE, PARA ANALIZAR AS MATRINXÃS E DESCOBRIR O QUE ESTÁ ACONTECENDO QUANTO A MUDANÇAS NA ALIMENTAÇÃO E NA REPRODUÇÃO NATURAL. MARCOS BECKMANN, PESCADOR ESPORTIVO E APRESENTADOR DO PROGRAMA BELEZAS DA NOSSA TERRA EM SINOP MT, NA TV CIDADE/SBT.

  2. Marcos Beckmann diz:

    NA MINHA PUBLICAÇÃO ANTERIOR AFIRMEI QUE AS CEVAS COM SOJA SÃO ILEGAIS. A PRÁTICA ESTÁ PROIBIDA PELA LEI 9.096, DE 16.01.2009, NO ESTADO DE MATO GROSSO, CFE. Art. 25 É proibido extrair recursos pesqueiros do Estado de Mato Grosso: IX – com uso de cevas fixas permanentes ou com uso de equipamentos mecânicos irregulares para pescaria colocados no leito do rio.”

  3. marco amorim diz:

    ceva bao é de milho em espiga amarrada em um arame, ou tambem a de milho azedo,colocada em um saco de batata ,cebola etc..Para dar uma melhorada na ceva pode usar mandioca,não tem nada igual. Obs: as espiga que eu estou falando no arame tem q ser com palha, para amarar. O arame não vai cousar dano algum aos peixes é só para fixar o conjunto de espigas, se estiver achando q é prejudicial usa outro material.

Deixe um comentário para Marcos Beckmann Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda
Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.