Pescaria Esportiva: PA apoia essa ideia!

 

Nós sempre repetimos por aqui o quão importante é a prática da pescaria esportiva. Só depende de nós, pescadores, a garantia das espécies e sua perpetuação no ecossistema brasileiro. A pesca predatória tem contribuido significadamente como a extinção de várias espécies, mesmo com a legislação cada vez mais rígida.

O Brasil, por exemplo, abriga a maior variedade de espécies de peixes de água doce do mundo. Ainda assim, temos muitos peixes potencialmente de extinção, conforme o estudo realizado pela revista científica “PLoS One”, que prevê que 819 espécies correm perigo. A análise abrangeu 540 microbacias e registrou 2.600 espécies, em 2007, desse total, 819 têm grandes chances de se tornarem extintas. Peixes bastante conhecidos entraram na lista dos ameaçados. É o caso de das piabas, cascudos e coridoras.

Abaixo, separamos 05 espécies que estão na lista dos ameaçados. Veja, divulgue e ajude a preservar!

1 – Cação-anjo

cação anjo

É uma espécie de peixe da família Squatinidae e é o único género de tubarões pertencentes à esta família. Está distribuída na plataforma continental da costa atlântica da América do Sul, entre o Rio de Janeiro e a Argentina. São tubarões de corpo achatado e barbatanas peitorais largas, assemelhando-se às raias.

 

 


2 –
Surubim

surubim

 

Apresenta cabeça grande e achatada, coloração cinzenta no dorso, com feixes verticais, pintas pretas e ventre esbranquiçado. O surubim é piscívoro, isto é, alimenta-se de outros peixes e atinge até 1 metro de  comprimento e 25 Kg de peso.

 

 

3 – Badejo-tigre

badejo-tigre

 

Este peixe habita as águas costeiras com fundo coralíneo ou rochoso. É um predador solitário que alimenta-se de peixes menores.

 

 


4- Mero

mero

 

É uma das maiores espécies de peixes marinhos, podendo chegar a pesar de 250 kg a mais de 400 kg e medir até quase 3 metros.

 

 

 

5 – Peixe-serra

peixe serraA sua característica principal é a maxila muito alongada, com dentes iguais colocados regularmente nos bordos exteriores. Pode alcançar 5 m de comprimento e sua serra possuir 1,5 m por 20 cm de largura, e peso de 350 Kg . As mandíbulas têm dentes pequenos.

 

 

Da redação com informações do Site Ciclo Vivo

4 pensamentos sobre “Pescaria Esportiva: PA apoia essa ideia!

  1. Jorge Ancrin diz:

    Precisamos apoiar sim. Mas vamos esclarecer alguns pontos.
    As coridoras são peixes de aquário e não são pescadas por pescadores esportivos ou amadores.
    A piaba, mencionada aqui, não deve ser o lambari (que muita gente conhece como piaba) e sim um peixe maior parecido com piau. Até porque, o lambari é pouco pescado e é abundante nos rios e córregos brasileiros. Isso porque o pescador só anda atrás de troféu. Não está nem aí para lambari.
    Já o cascudo é pescado com redes… Sendo assim, não vai ser possível um pescador esportivo soltá-lo (não matá-lo, como dizem por aí…), uma vez que nunca vai pescá-lo.
    O que precisamos é de moderação e bom senso, inclusive, no que se diz. Espero que a legislação, a fiscalização e principalmente os pescadores consigam esse ponto. Sem traumas e sem radicalismo.
    Abraços e boa pesca!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda
Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.