Carretilhas ou Molinetes?

 

 

Hoje veremos quais as vantagens e desvantagens de utilizar molinetes e/ou carretilhas. Listamos abaixo as principais características dos equipamentos.

Molinetes (Spinning reel)

moli1

  • Ideais para principiantes por ser de fácil manuseio e manutenção.
  • Não produzem arremessos tão certeiros quanto os produzidos pelas carretilhas
  • Seu sistema não permite que ao lançar a linha o carretel gire em conjunto. O que gira é apenas o guia-fio. Isto impede as cabeleiras (quando a linha enrosca e embaralha)
  • Imprescindível que a linha seja colocada no carretel no mesmo sentido que a bobina vai girar caso contrário à linha enrolará em seu próprio eixo formando nós.
  • Seu uso é aconselhável para pescarias com iscas leves
  • Pela própria posição que o molinete fica posicionado em relação à vara, a linha ao sair do carretel acaba gerando mais atrito com os passadores, pois, não sai de forma reta e sim em espiral.
  • Podem ser utilizados em locais onde o vento é forte
  • Normalmente a manivela que recolhe a linha pode ser posta tanto do lado direito quanto do lado esquerdo.
  • Seu uso requer o auxílio das duas mãos, uma vez que, enquanto uma girará o carretel a outra segurará a linha para o arremesso.
  • Não há a necessidade de travar o carretel não momento em que a linha é lançada na água.
  • Para pescarias com iscas artificiais em que se devem produzir efeitos com a ponta da vara seu uso acaba dificultando por não ser tão preciso.

Existem vários tipos de molinetes, de diversos modelos e tamanhos. Ao escolher um molinete, o pescador deve levar em conta diversos fatores, como o calibre da linha, a força da correnteza onde se vai pescar, o tamanho da vara de pesca, tipo de chumbada, tipo de peixe que se pretende pescar, entre outros fatores.

Carretilhas (Baitcasting reel)

  •  Necessário que o pescador possua um pouco mais de técnica e precisão na hora dos arremessos. Isto porque sua regulagem não é tão simples como a de um molinete.
  •  Com a técnica certa seus arremessos serão certeiros
  •  Pela posição de saída da linha e da colocação da carretilha em relação à vara, seu uso gera menos atrito em relação aos passadores, uma vez que a linha sai reta.
  • Não é aconselhável em pescarias com vento forte.
  •  Requer controle em relação à saída da linha
  • A imperícia na hora do arremesso pode gerar cabeleiras
  • Muita utilizada em pescarias com iscas artificiais uma vez que permitem maior controle nas ações e pela própria posição na haste da vara.
  • Possuem maior poder de tração comparada ao molinete.
  • É mais ágil na hora do recolhimento da linha já que ao contrário do molinete não há a necessidade de esperar que a linha de uma volta completa no carretel.
  • Por possuir um botão no lugar da argola do molinete que serve para travar e destravar a saída da linha no carretel são mais ágeis e práticas.
  • Não aconselhável para pescarias com iscas de peso médio inferior a 10 ou 12 gramas por necessitarem de uma maior tração para girar o carretel.
  • A chamada memória da linha, que são os chamados picotes onde a linha fica marcada, dificilmente ocorrem nas carretilhas

 

Existem diversos tipos e modelos, alguns, destinados a pesca marítima embarcada, dotados de marcadores mecânicos e até computadorizados. São divididas basicamente em dois estilos de acordo com o seu desenho. As carretilhas de perfil mais baixo possuem capacidade de arremesso geralmente inferior as carretilhas de perfil alto.

Lembramos que este é apenas um apanhado geral para que possam sanar dúvidas básicas a respeito de pescaria e equipamentos.

 Deixe seu comentário ou sugestão no espaço abaixo.

 

2 pensamentos sobre “Carretilhas ou Molinetes?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda
Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.