Preservar as águas, uma missão de todos

Preservar as águas é, sem dúvida, uma responsabilidade de toda a sociedade mas principalmente dos pescadores esportivos.

A poluição tem crescido de maneira descabida influenciando diretamente a nossa pescaria. Cerca de 77% dos poluentes despejados vêm de fontes terrestres e tendem a se concentrar nas regiões costeiras, justamente o habitat marinho mais vulnerável, e também o mais habitado por seres humanos.

Nós somos responsáveis por cuidar e preservar o ambiente marítimo, não jogando sujeiras e resquícios de nossas pescarias.

poluicao-dos-mares-1

Apesar da imensidão, as águas marinhas existentes no globo vêm sofrendo muito com a poluição produzida pelo homem, que já atinge inclusive o Ártico e a Antártida, onde já se apresentam sinais de degradação. Devido ao grande volume de suas águas, os mares e oceanos há muito tempo vêm sendo usados como depósitos de detritos. É difícil saber a quantidade exata de poluentes lançados ao mar, pois todos os dias, os mares recebem toneladas de resíduos – alguns tóxicos, outros nem tanto.

Um estudo feito pela Academia Nacional de Ciências dos EUA estima que 14 bilhões de quilos de lixo são jogados (sem querer ou intencionalmente) nos oceanos todos os anos.

downloadPlástico – Produzimos vários tipos de lixo, mas a grande praga dos mares é o plástico. O material tem uma vida útil curtíssima, mas demora centenas de anos para se desfazer, seja no mar, seja na terra. E, dentro do estômago de um bicho marinho, pode fazer um grande estrago, levando-o até à morte. Para uma tartaruga, por exemplo, um saco plástico boiando na água pode parecer uma água-viva – ou seja, comida.

Ocupação desordenada – Mas o lixo não é o único problema enfrentado pelos oceanos. A ocupação desordenada do litoral está criando outro tipo de poluição: a ambiental, caracterizada pela destruição das restingas e manguezais na costa e pela poluição crescente das praias. No próximo século, estima-se que 60% da população mundial estará vivendo em áreas costeiras, o que significa um número ainda maior de hotéis, casas e lixo nas praias e no mar.

Esgoto – O esgoto (industrial e doméstico) constitui uma das grandes ameaças para a vida marinha e para quem vive no litoral porque age como um fertilizante. O esgoto leva para o mar grande quantidade de matéria orgânica, o que acaba contribuindo para uma explosão do fitoplâncton – uma explosão que, não por acaso, é conhecida por “bloom”. A vida microscópica cresce de forma desordenada, prejudicando os outros microorganismos marinhos, que ficam sem espaço, sem oxigênio e sem nutrientes. Um dos exemplos mais conhecidos do bloom é a chamada maré vermelha, que resulta da proliferação dos dinoflagelados – um tipo de fitoplâncton que contém pigmento vermelho. Os dinoflagelados produzem substâncias tóxicas que podem causar a morte.

Ficar de olho e preservar o ambiente é também nossa missão!

Leia também:

Pescaria Esportiva: PA apoia essa ideia! 

Pesca Predatória – IBAMA

Pesca Predatória: Até quando?

Da redação, com informação do MPA

3 pensamentos sobre “Preservar as águas, uma missão de todos

  1. francisco Renato. diz:

    Resido na faixa litorânea de Pontal do Paraná – Pr – e o que estou percebendo é que todos os anos aumenta o volume de esgoto que é jogado diretamente nas praias – devido a má qualidade dos serviços feitos na implantação do sistema de esgoto – quando chove todos os respiros do esgoto jorram verdadeiros chafarises de esgoto em todas as esquinas – e indo parar diretamente na praia. – conversei com funcionários que fazem manutenção e me disseram que o problema tende a se agravar pois estão fazendo inúmeras ligações de esgoto onde já está saturado – de acordo com informação deles não há projeto para melhoria de tratamento, o que irá sem dúvida nenhuma ficar cada vez pior a situação.

  2. Andre Perreira diz:

    Quando vou pescar nas pepresas da minha região fico indiguinado com a quantidade de lixo que os pescadores abandonao nas beiradas após suas pescaria, acho tão fácil colocar numa sacolinha e depositar num cesto p lixo.
    Pura falta de consciência!

  3. Ronaldo-kl (Ronaldo Pescador) diz:

    Há muito tempo os seres humanos vêem depositando seus detritos dos mais diversos em meio à natureza, já passou da hora de conscientizar a população mundial que esta é uma prática que deve ser abolida, principalmente próximo a mananciais, rios, lagos, represas e mares principalmente estarão comprometendo os estoques de água que são a base da existência de todo e qualquer organismo vivo. Nós pescadores principalmente devemos zelar para que isso seja feito em todos os locais onde praticamos nosso esporte, devemos levantar a bandeira de que “”” PESCADOR NÃO É PORCO ! “”” esta já é uma campanha que um pessoal da Região do ABCD vem trazendo a público e acredito todos nós devemos apoiar sem restrições. Embora eu concorde que deva existir esta conscientização também acho que o Poder Público deve intervir primeiramente criando uma Lei mais severa com punições reais e multa àqueles que fazem do meio ambiente sua ‘ lata de lixo ‘ algo que seja efetivo de verdade não esta lei que temos atualmente que além de branda cabe recursos mil e, também agindo na retirada deste lixo que encontramos em todo lugar como uma besteira que ouvi por estes dias :- ” Que bom a água já encobriu as carcaças de carros novamente no complexo Cantareira ” onde já se viu uma coisa destas, cade o Poder Público que não tomou providências para que este lixo depositado no fundo das represas do complexo não fosse retirado, como fizeram no Tiête na cidade de Salto por exemplo, absurdo. Enfim devemos fazer como o beija-flor no incêndio da floresta, isto é, levar de boca em boca esta campanha para que lá na frente nossos herdeiros tenham orgulho de termos errado mas, reconhecido este nosso erro e tomadas as devidas providências.

Comentários estão fechados.

Precisa de ajuda
Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.