Phractocephalus_hemioliopterus_4Peixes de couro fazem muito sucesso com o público do Pesca Alternativa. Recebemos diariamente milhares de fotos de pescadores de diversas regiões do Brasil com as Pirararas pescadas. A espécie é também campeã dos comentários no site e nas redes sociais. Por isso hoje vamos apresentar dicas básicas para a pesca desse peixe que além de lindo, é muito esportivo.

(Veja também: Lusca encara uma Pirarara de 35 kg)

A Pirarara tem como habitat original a Bacia Amazônica, mas tornou-se muito popularizada em pesqueiros de todo canto do Brasil. Quando no rio, a espécie gosta de estar em poços e canais, podendo até frequentar algum banco de areia com média profundidade se ali houver alimento, que geralemente são peixes, frutos e caranguejos.

Sem dúvida, é um dos peixes mais bonitos da natureza. Se não o mais bonito, é sem dúvida o mais colorido da Amazônia. Sua cor é muito diferente, sendo o dorso castanho esverdeado, os flancos amarelados e o ventre esbranquiçado.

(Veja também: Lusca no Rio Araguaia)

Para fisgar esse bichão, deve-se utilizar equipamento de ação pesada, pois este peixe atinge até 50 kilos de peso, sendo que briga muito antes de ser embarcado. Os anzóis mais utilizados são os de n° 8/0 a 14/0, por causa da grande boca da Pirarara. (A loja PA tem um kit que pode lhe ajudar nesse tipo de pesca. Clique e conheça.)

A espécie é capturada exclusivamente com iscas naturais, peixes inteiros ou em filés, por exemplo, de traíra ou piranha-caju. Já em pesqueiro massas costumam funcionar muito bem. Veja uma receita aqui!

Agora que você já tem uma base na teoria, é hora de colocar em prática! Vá pescar e conte-nos os resultados!

Boa pescaria!

 

 

Total 11 Votes
1

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

2 thoughts on “Dicas básicas para pescar Pirarara

Deixe uma resposta

CLOSE
CLOSE